Etiqueta: Konceptness

A atribuição do estatuto PIN ao seu projeto pode ser realidade, perante vários fatores económicos e de impacto para o país e região onde irá ser implementado.

Com base no decreto de Lei 154/2013, de 05 de Novembro, a Konceptness acompanha os projetos considerados relevantes, incluindo os projetos classificados como PIN “Potencial Interesse Nacional”, relativamente aos quais se estabelece o mecanismo de agilização de procedimentos junto da Comissão Permanente de Apoio ao Investidor (CPAI), preparando toda a componente financeira e técnica para a sua aprovação e acompanhamento de implementação.

Ao ser reconhecido como relevante para a dinamização da economia nacional, independentemente do valor do investimento envolvido, um projeto terá facilitados e simplificados, todos os trâmites necessários no relacionamento com as entidades públicas envolvidas. Adicionalmente e mediante algumas condições, sendo o projeto reconhecido pela CPAI para qualificação com o estatuto PIN (Projeto de Interesse Nacional), existindo constante acompanhamento de proximidade.

A Konceptness, empresa especializada em Consultoria, Projetos, Fiscalização, Reconversão e Manutenção de Edifícios de Comércio, Indústria, Serviços, Saúde e Lazer, está apta a responder de forma a apoiar os seus clientes na para a preparação, elaboração e entrega do processo de candidatura, apoiando ainda na definição e supervisão de implementação com sucesso do processo.

Para saber mais informações, consulte-nos através do (+351) 210 146 026 ou através de: comercial@konceptness.com.

No passado dia 22 de março, a Konceptness participou numa ação de team building, com o objectivo de melhorar e desenvolver o espírito de equipa e onde claro, não faltou a diversão.

Acreditamos que através de uma equipa sólida e coesa obtemos melhores resultados.

Iniciámos a manhã com uma sessão de alinhamento e após um animado almoço no Solplay Hotel, participámos no Scapers Lisbon.
Obrigado a todos pela participação!

Um “dano ambiental” é uma alteração adversa mensurável de um recurso natural ou a deterioração mensurável do serviço de um recurso natural, que ocorra direta ou indiretamente. Esta lesão dos recursos ambientais pode afetar as espécies e habitats naturais protegidos, a água e o solo.

Já a “ameaça iminente de dano ambiental”, por seu lado, se refere a todas as situações que possam levar ao dano num futuro próximo. Tome-se como exemplos o derrame de óleos e outros produtos químicos, o facto de não se guardarem devidamente produtos perigosos e outros resíduos, ou ainda a manutenção deficiente da rede de esgotos, entre outros.

O Regime da Responsabilidade Ambiental foi aprovado pelo Decreto-Lei nº 147/2008, de 29 de julho, – alterado pelos Decretos-Lei nº 245/2009, de 22 de setembro, 29-A/2011, de 1 de março, 60/2012, de 14 de março, e 13/2016, de 9 de março – e transpôs para a ordem jurídica interna a Diretiva 2004/35/CE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 21 de abril.

Este Decreto-Lei veio implementar o princípio do «poluidor-pagador», consagrado na Lei de Bases do Ambiente (Lei n.º 19/2014, de 14 de abril), que afirma que todos os cidadãos têm direito a um ambiente humano e ecologicamente equilibrado e o dever de o defender. O Decreto-Lei tem assim, como principal objetivo, prevenir e assegurar a reparação dos danos ambientais – considerando os danos causados a seres humanos como consequência da contaminação do ambiente, e ainda os danos provocados no património natural.

Qualquer pessoa singular ou coletiva, pública ou privada, que execute, controle, registe ou notifique uma atividade ocupacional – qualquer atividade desenvolvida no âmbito de uma atividade económica, de um negócio ou de uma empresa, independentemente do seu caráter privado ou público, lucrativo ou não lucrativo – é responsável pelo ambiente.

As organizações são, assim, obrigadas a tomar todas as medidas que previnam a ocorrência de danos ambientais, e a notificarem as autoridades competentes no caso de estes acontecerem.

Um operador que exerça pelo menos uma das atividades ocupacionais listadas no anexo III do referido Decreto-Lei deve obrigatoriamente constituir uma ou mais garantias financeiras que lhe permita assumir a responsabilidade ambiental inerente à atividade por si desenvolvida.

Sabe que, se não cumprir com o seu dever, pode sofrer uma contraordenação?

As contraordenações podem ser leves, graves e muito graves. Em caso de negligência, sendo uma pessoa coletiva poderá sofrer uma contraordenação muito grave, situada entre os 240.000 euros e os 144.000 euros – podendo ascender aos 5.000.000 euros, em caso de dolo ou má-fé.

São exemplos de contraordenação ambiental muito grave: a não adoção de medidas de prevenção e reparação exigidas pela autoridade competente ao operador; o incumprimento das instruções dadas pela autoridade competente, ou a falta de cumprimento, pelo operador, do dever de informar a autoridade competente da existência de um dano ambiental ou de uma ameaça iminente de que tenha conhecimento – desde que tenha como consequência a produção ou o agravamento do dano e a inexistência de garantia financeira obrigatória válida e em vigor, quando a sua constituição assim o exija.

A Konceptness, empresa especializada na criação e licenciamento urbanístico das atividades económicas de edifícios de retalho, serviços de saúde e indústria, está apta a ajudá-lo a efetuar a caracterização do seu estabelecimento, da envolvente e da atividade ocupacional, e a identificar as fontes de perigo, eventos iniciadores e cenários de acidente. Além disso, tem técnicos especializados em avaliar a frequência de ocorrência dos cenários de risco previsíveis, a gravidade das consequências, definindo as medidas de prevenção e de reparação necessárias e adequadas, e estimando igualmente os custos das medidas a adotar.

Seja ambientalmente responsável!

Para saber mais informações, consulte-nos através do (+351) 210 146 026 ou através deste e-mail.

No dia 29 de Agosto de 2016, a Konceptness celebrou o seu 7.º aniversário. O dia especial foi assinalado com um conjunto de actividades em equipa.

De manhã, os membros da equipa Konceptness desceram em kayak ao longo de parte do rio Zêzere, no distrito de Santarém, e terminaram o percurso na vila de Constância. Com quatro kayaks, os seis membros de equipa dividiram-se: uns seguiram individualmente, os outros em pares. Juntamente com eles foi o ActionCoach Ken Gielen, parceiro da Konceptness.

Em parte do percurso foi introduzido um jogo: nos kayaks com dois remadores, um deles ficou temporariamente com os olhos vendados. Essa foi uma forma simbólica de realçar um valor importante para a empresa: que todos remassem juntos e em equipa.

Seguiu-se o almoço e, logo depois, um exercício de feedforward introdutório para o importante momento que se seguiu: uma sessão em que todos os presentes definiram em conjunto o ADN da Konceptness. Nesse processo, o contributo de Ken Gielen foi fundamental.

A Konceptness alcançou o seu 7.º aniversário com resultados muito positivos: em 2015, o volume de facturação da empresa cresceu 42%. Os anos mais recentes têm sido de grandes e importantes transformações para a Konceptness, que em 2014 mudou-se para a actual sede por necessitar de mais espaço para continuar a crescer.

A Konceptness assinou um protocolo com o Instituto Politécnico de Tomar, tornando-se parceira do CTeSP Lisboa para o acolhimento de alguns dos seus estudantes.

Os alunos dos cursos de «Animação e Modelação 3D», de «Gestão Comercial e Vendas» e de «Marketing Digital» do CTeSP Lisboa são a partir de agora elegíveis para estágio na Konceptness, uma empresa especializada em consultoria, projecto, reconversão e manutenção de edifícios de comércio, indústria e serviços. Os candidatos deverão ter residência em Lisboa.

A nossa empresa acredita que os alunos dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais de Lisboa são pessoas e profissionais de grande valor. A Konceptness demonstra deste modo o seu interesse em acolhê-los e em estimulá-los para que desenvolvam as suas capacidades e alcancem o sucesso no mercado profissional.

Os cursos do CTeSP Lisboa, uma instituição pertencente ao Instituto Politécnico de Tomar, têm a duração de dois anos, sendo o último semestre reservado para estágio. É com muita satisfação que a Konceptness aceita o desafio de acolher estudantes do CTeSP Lisboa. Estamos motivados para garantir uma extraordinária primeira experiência profissional aos nossos estagiários.